quarta-feira, 22 de junho de 2011

Elvis Presley Suspicious Mind - Tradução - Insensato Coração HD

Hoje estou inspirada!!!!

E muito feliz...adoro as músicas dele.

Escolhi esta para hoje.

Bjusss e ótimo feriado!!!!




terça-feira, 21 de junho de 2011

Yule

Yule ou Natal


Por volta de 21 de dezembro no hemisfério Norte e por volta de 21 de junho no hemisfério Sul

Yule é o momento na Roda do Ano no qual o Rei do Azevinho (Senhor das Sombras) é vencido pelo Rei do Carvalho (o Rei do Sol, a Criança da Promessa) que chega.

É impossível discutir as Tradições de Yule sem mencionar o Natal. Muitos dos costumes de Yule foram absorvidos pela Igreja Cristã, quando o Catolicismo tentava se estabelecer na Europa.
O Natal Cristão já foi festejado em várias datas diferentes no decorrer do século, mas se estabeleceu no dia 25 de dezembro, pois associou muitos dos costumes da antiga e milenar celebração do Solstício de Inverno, que ocorre por volta de 21 de dezembro no hemisfério Norte.
As Tradições Cristãs dizem que Maria deu à luz Jesus no vigésimo quinto dia, mas não confirma de qual mês. Finalmente em 320 d.C., a Igreja Católica decidiu marcar o nascimento de Cristo em dezembro para absorver o culto sagrado do Solstício de Inverno dos celtas e saxões.

O Nascimento de um Deus no Solstício de Inverno não é exclusivo do Catolicismo, pois muitos “bebês divinos” nasceram nesta época. Mistras é um exemplo claro disso. Há muitas práticas que são utilizadas por Cristãos hoje que possuem origens essencialmente Pagãs. A Árvore de Natal, decorada com bolas e uma estrela no topo, não é nada mais nada menos que a antiga árvore que os Pagãos decoravam nos tempos ancestrais com velas, comidas e bolas coloridas (símbolos fálicos relacionados ao Deus) encimada por um Pentagrama, o símbolo da Bruxaria.

As guirlandas, o azevinho, a Tora de Yule (Yule Log) queimando no fogo são todos costumes Pagãos.Yule, o Solstício de Inverno, acontece por volta de 21 de dezembro no hemisfério Norte e por volta de 21 de junho no hemisfério Sul. O Sol agora encontra-se em Nadir, por isso é a noite mais longa do ano. Muitos Pagãos celebram Yule com o festival da Luz, que comemora a Deusa como Mãe que dá nascimento ao Deus Sol, a Criança da Promessa. Outros celebram a vitória do Deus da Luz (Rei do Carvalho) sobre o Rei das Sombras (Rei do Azevinho), pois a partir desse momento os dias se tornarão visivelmente mais longos com o passar do tempo, mesmo com frio.Esse Sabbat representa o retorno da luz.

Aqui, na noite mais escura e fria do ano, a Deusa dá nascimento à Criança do Sol e as esperanças renascem, e Ele trará calor e fertilidade à Terra. Yule é o tempo de celebrar o Deus Cornífero. Nesse dia, muitas tradições Pagãs se despedem da Deusa e dão boas-vindas ao Deus, que governará a metade clara do ano.Em tempos antigos pequenas bonecas de milho eram carregadas de casa em casa com canções típicas de Yule. Os primeiros Pagãos acreditavam que esse ato traria as bênçãos da Deusa às casas que fossem vistiadas pelas Corn Dollies.Era um tempo ideal para colher o visco, considerado muito mágico para os Antigos Druidas, que o chamavam de o “Ramos Dourado”.

Os druidas acreditavam que o visco possuía grandes poderes de cura e possibilitava ao homem mortal acessar o Outro Mundo. O visco é um dos símbolos fálicos do Deus e possui esse significado baseado na idéia de que as bagas brancas representam o Divino sêmen do Deus, em contraste às bagas vermelhas do azevinho, semelhantes ao sangue menstrual da Deusa. O visco representa a simbólica substância divina e o senso de imortalidade que todos precisam possuir nos tempos de Yule.

A Tradição da Árvore de Natal tem origem nas celebrações Pagãs de Yule, nas quais as famílias traziam uma árvore verde para dentro de casa para que os espíritos da Natureza tivessem um lugar confortável para permanecer durante o Inverno frio. Sinos eram colocados nos galhos da árvore. Os espíritos da Natureza eram presenteados e as pessoas pediam aos elementais que as mantivessem tão vivas e fortes durante o Inverno como a árvore que recebia lindos enfeites.

O pinheiro sempre esteve associado com a Grande Deusa. As luzes e os ornamentos, como Sol, Lua e estrelas que faziam parte da decoração das árvores, representavam os espíritos que eram lembrados no final de cada ano. Presentes era colocados aos pés da árvore para as Divindades e isso resultou na moderna troca de presentes da atual festa natalina.As cores tradicionais do Natal, verde e vermelho, também são de origem Pagã, já que esse é um Sabbat que celebra o fogo (vermelho) e usa uma Tora de Yule (verde). Um pedaço de tronco que havia sido preservado durante todo o decorrer do ano era queimado, enquanto um outro novo era enfeitado e guardado para proteger toda casa durante o ano que viria. Os troncos geralmente eram decorados com símbolos que representassem o que as pessoas queiram atrair para sua vida.

A tradição da Tora de Yule perseverou até os dias atuais entre os Wiccanos, que fazem três buracos ao longe de um pequeno tronco e colocam três velas em cada buraco, uma branca, uma vermelha e uma preta para simbolizar a Deusa Tríplice. A Tora de Yule também é decorada com azevinho sempre verde para simbolizar a união da Deusa e do Deus.
A casa era decorada com azevinho, representando a metade escura do ano, para celebrar o fim da escuridão da Terra.Para os antigos celtas, celebrar o Solstício de Inverno era o mesmo que reafirmar a continuação da vida, pois Yule é o tempo de celebrar o espírito da Terra, pedindo coragem para enfrentar os obstáculos e dificuldades que atravessaremos até a chegada da Primavera. É o momento de contar histórias, canta e dançar com a família, celebrando a vida e a união.

O tema principal desse Sabbat é a Luz em todas as suas manifestações, seja o fogo da lareira, seja de uma fogueira, de velas, etc. A Luz nesse Sabbat torna-se um elemento mágico capaz de ajudar o Sol a retornar para a Terra, para nossa vida, corações e mentes.Correspondência de YuleCores: vermelho, verde, dourado e branco.

Nomes Alternativos: Solstício de Inverno, Winter Rite, MidWinter, Alban Arthan, Carr Gomm, Retorno do Sol, Dia de Fionn.Deuses: o Deus, como a Criança da Promessa, e a Deusa, como a Mãe.
Ervas:

azevinho, carvalho, visco, alecrim, urze, cedro, pinho, louro.
Pedras:

rubi, granada, olho-de-gato.

Comidas e Bebidas Tradicionais:

bolos de frutas, nozes, pães variados, vinho quente e frio, uvas e maçãs, melões, porco ou peru assado.

Atividades:

- Cantar com a família.

- Decorar a árvore de Yule.

- Pintar cones de pinheiro como símbolos das fadas e pendurar na árvore de Yule.

- Tocar sinos para homenagear as fadas.

- Colocar guirlandas na porta principal de casa.

- Espalhar visco pela casa.

- Colocar sementes de flores e alpiste do lado de fora para os pássaros.

- Colher folhas verdes no dia de Yule e queimá-las em Imbolc para afastar o Inverno e invocar os poderes da Primavera.

- Fazer uma boneca de milho.

- Fazer uma Tora de Yule.

Fazendo uma Tora de Yule (Yule Log):

Uma Tora de Yule tradicionalmente é feita de carvalho, mas qualquer outro tronco de árvore pode substituí-lo.
Antigamente era utilizado para proteger a casa. A tora do ano anterior era queimada na lareira, enquanto uma nova era decorada e colocada no lugar da antiga.

Para fazer uma Tora de Yule você vai precisar de:

• Uma fita vermelha, uma fita verde e uma fita dourada;

• Ramos verdes;

• Uma tora de madeira.

Enfeite a tora com ramos verdes e amarre-os com as fitas vermelha, verde e dourada. Enquanto enfeita a tora, peça à Deusa que o seu lar seja protegido e abençoado.
Guarde-a em um lugar de destaque em sua casa até o ano seguinte, no qual ela deverá ser queimada e substituída por uma nova.

Tora de Yule Alternativa

Esta Tora de Yule é ideal para enfeitar o Altar na celebração do Sabbat.

Você precisará de:

• Uma vela branca, uma vela preta e uma vela vermelha;

• Fitas verdes, vermelhas e douradas;

• Ramos verdes;

• Um tronco fino de aproximadamente 30 cm e com três furos subseqüentes ao longo da madeira.

Enfeite o tronco com as fitas e com os ramos verdes. Coloque um avelã em cada furo. Coloque a Tora de Yule sobre o Altar e acenda as velas como parte de cerimônia do Sabbat.
Árvore de Yule

A Árvore de Yule é um costume pagão que perdurou por séculos, tanto que foi incorporado nas celebrações natalinas realizadas no Solstício de Inverno, que no hemisfério Norte ocorre em dezembro, como parte integrante de suas Tradições.

A Árvore de Yule é uma forma simples de homenagear os elementos e pedir proteção

Para fazer a árvore você precisará de:

• Um pequeno pinheiro verde;

• Pequenas bolas multicoloridas de preferência pintadas por você;

• Símbolos como Sol, Lua e estrelas;

• Pequenas velas.
Enfeite o pinheiro com as bolas coloridas, os símbolos de Sol, Lua, estrelas e espalhe as velinhas pelos ramos do pinheiro.

Na noite de Yule, acenda todas as velas da árvore, fazendo um pedido para cada vela acesa.

Cante e dance em volta da árvore, festejando e honrando os espíritos da Natureza e o Deus, a Sagrada Criança da Promessa, que nasce novamente nesse dia.
 
fonte: http://wicca-ipatinga.blogspot.com/2010/12/yule-ou-natal.html

Welcome Winter

E PARA RECEBER A NOVA ESTAÇÃO, UM POEMA DE UM AUTOR QUE ADORO.
UM ÓTIMO INVERNO PARA TODOS.
AMO INVERNO, AINDA MAIS AQUI NO SUL DO BRASIL.


Manhã de Inverno

Coroada de névoas, surge a aurora



Por detrás das montanhas do oriente;


Vê-se um resto de sono e de preguiça,


Nos olhos da fantástica indolente.






Névoas enchem de um lado e de outro os morros


Tristes como sinceras sepulturas,


Essas que têm por simples ornamento


Puras capelas, lágrimas mais puras.






A custo rompe o sol; a custo invade


O espaço todo branco; e a luz brilhante


Fulge através do espesso nevoeiro,


Como através de um véu fulge o diamante.






Vento frio, mas brando, agita as folhas


Das laranjeiras úmidas da chuva;


Erma de flores, curva a planta o colo,


E o chão recebe o pranto da viúva.






Gelo não cobre o dorso das montanhas,


Nem enche as folhas trêmulas a neve;


Galhardo moço, o inverno deste clima


Na verde palma a sua história escreve.






Pouco a pouco, dissipam-se no espaço


As névoas da manhã; já pelos montes


Vão subindo as que encheram todo o vale;


Já se vão descobrindo os horizontes.






Sobe de todo o pano; eis aparece


Da natureza o esplêndido cenário;


Tudo ali preparou co’os sábios olhos


A suprema ciência do empresário.






Canta a orquestra dos pássaros no mato


A sinfonia alpestre, — a voz serena


Acordo os ecos tímidos do vale;


E a divina comédia invade a cena.





Machado de Assis, in 'Falenas'

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Criações da semana passada.

Trava porta modelo casa de passarinho.
Também fica lindo para decoração, espetado num vaso, só desparafusar a parte de baixo.
 Caixinha com rosa em relevo
 Kit mesma estampa. Porta controles e caixinha lisa.
 Caixa lisa pátina com relevos na tampa e laterais.
 Tela porta fotos pátina com relevos igual a caixa anterior.
 Detalhes
 Porta controles em falso couro.

 Placa para porta
 Kit vidro decorado e tela: barquinhos amorosos.

Resultado do sorteio.

Olá queridos blogueiros.

Vim dibulgar o resultado do sorteio do mês dos namorados.

Foram 60 inscrições válidas( contando seguidores e quem divulgou)

............................................................................................................

Foi a Jô Oliveira do Stilo Básico, que concorreu com três números!!!

EEEEEEEEEeee

Parabéns Jô, aguardo os dados para envio do prêmio.

Bjusss e fiquem por perto para novas promoções.



STILO BASICO disse...



Cheguei há tempo ??? Êba , também quero participar.






Jô de Oliveira


stilobasico@hotmail.com


São Paulo - SP

domingo, 12 de junho de 2011

WILSON PAIM


Vitória régia

Wilson Paim

Composição : Salvador Lamberty / Wilson Paim

Naquela noite radiante surgiu a lua no poente
Tão alva quanto as estrelas tu surgiste de repente
No encanto da natureza o mundo era um jardim
Aquela flor cativante ali sorrindo pra mim
Aquela flor cativante ali sorrindo pra mim
Sempre vaguei livremente nas asas da liberdade
Hoje ando unicamente buscando a felicidade
E a felicidade apenas virá pelo teu sorriso
Andarei rumo aos teus olhos pra habitar teu paraíso
(Dois olhos que se tocaram o pulsar de dois corações
Dois seres enamorados levitando em emoções
Sou flor de vitória régia que enfeita a noite dos rios
quero que enfeites a vida de um coração tão vazio)
Busquei tanto o reencontro nunca mais te encontrei
Andei por todos jardins onde andas eu não sei
Traga a minha liberdade antes da tarde ter fim
Eu serei teu beija flor se vieres pro meu jardim



Uma simples homenagem com uma música que adoro deste maravilhosos cantor gaúcho.

Especialmente para todos os enamorados!

Um beijão e amanhã volto com o resultado do sorteio.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Mais um mimo para o sorteio.

E como prometido hoje vim trazer mais um mimo para o sorteio do dia 11.06.

Se ainda não se inscreveu vai lá no post do sorteio e inscreva-se até sábado.

Tudo a ver com o dia dos namorados.

Esse móbile bem romântico de corações.

Gostaram?!!

Espero que sim.

Segunda trago o resultado do grande sorteado(a).

Bjão
Lu